Arquivos mensais: outubro 2013

Como remover um vírus sem antivirus?

Para este POST estou considerando que trata-se de um virus que seja executável. Claro que existem outras apresentações e gêneros de vírus de computador.
Cancelar o processo correspondente

Primeiramente cancele seu processo, correspondente. Se não conseguir fazer em modo normal terá que fazer reiniciando seu computador em modo de segurança (pressionando F8 no inicio do boot). O processo pode ser visto abrindo o “Gerenciador de Tarefas” na aba Processo. Basta marcar eclicar no botão mais abaixo denominado “finalizar processo”.

Outra forma de abrir o gerenciador de tarefas

Uma outra maneira de abrir o gerenciador de tarefas, caso o vírus tenha desabilitado a opção pelo CTRL+ALT+DEL é por Iniciar – Executar – taskmgr [Enter]
Excluir a chave de inicialização
Após a finalização do processo corresponde ao vírus deve-se descobrir onde ele está sendo inicializado. O ponto mais comum é pelas variáveis de inicialização do regedit. O melhor atalho para estas chaves que são inicializadas na abertura do Windows é através do msconfig.
Como executar o msconfig?
Para isso, você deve ir em Iniciar – Executar – msconfig [Enter]
msconfig
Na janela do msconfig temos na aba Inicializar vários dos processos que são inciados com o windows. Você pode ainda explorar as outras abas em buscas de .exe sendo carregados. Mas, primeiramente localize da aba inicializar que concentra as formas mais utilizadas de inicio para os vírus.
Feita a localização do vírus ou programas que não deseje mais que sejam iniciados ao abrir o Windows você pode simplesmente desmarcá-los nesta lista.
Anote nesta mesma janela o caminho do executável para que possa excluir, fisicamente o arquivo, assim que estiver resolvido o problema.
Como saber se deu certo?
Inicie novamente seu computador normalmente e veja se no Gerenciador de Tarefas sumiram os processos suspeitos.
Em caso de dúvida quanto ao que é ou não virus?
Existem vários sites especializados no assunto, entretanto, um caminho bem prático para descobrir é através do google, simplesmente digitando o nome do executável seguido ou não da palavra vírus e lendo um pouco nos resultados.
Muitas vezes desta forma você acaba encontrando soluções específicas para cada vírus.
Quando formatar o computador?
Nunca. Esta deve ser sempre a sua última alternativa, pois, enquando os seus dados estiverem no computador, acredite, é possível sim salvar o que está lá.

 

Perdeu um e-mail no antigo Outlook Express! Recupere agora e-mails perdidos!

outlookexpresssplash_kerodicas_com

Esta ferramenta é muito útil para quem não tem mais o Outlook Express, mas, ainda, por algum motivo armazena os arquivos de extensão .dbx.
Ela faz parte do pacote de aplicativos para PenDrive. Ai está!
http://www.pendriveapps.com/mail-viewer-open-dbx-files/
Você tem que descompactar em uma pasta temporaria e rodar o programa MailView.exe que faz parte do pacote.

Sensor de movimento, iMotion 3D, quer tomar o lugar do mouse e controle

O iMotion é um novo dispositivo capaz de captar gestos do usuário e utilizá-los para controlar TVs, computadores e dispositivos móveis. Composto por três sensores de LED e um software específico, o iMotion se comunica com uma webcam para identificar os movimentos do usuário. No momento, gadget está em fase de financiamento coletivo no site Kickstarter.

copia-de-9075fca7014fff69a8fe7a842a701586_large

 

Segundo o chefe executivo da Intellect Motion’s, Alexander Khromenkov, o dispositivo poderá ser combinado com qualquer webcam integrada a um notebook ou PC e até mesmo controlar algumas funcionalidades de smartphones e tablets com Android. A inspiração para o aparelho surgiu do filme de ficção científica Minority Report, estrelado pelo astro Tom Cruise.

O dispositivo conta com três sensores e botões adicionais em sua lateral, que podem simular, entre outras coisas, o botão direito do mouse. Na superfície de contato com a palma da mão, há também um sistema de vibração utilizado como alerta de jogos. A fixação do gadget é feita através de tiras de velcro ajustáveis.

dfgdfgdfg

A tecnologia do iMotion foi desenvolvida, inicialmente, para ajudar no tratamento e recuperação de pacientes com problemas de locomoção, entre eles, atletas em busca de reabilitação para voltar ao esporte. No entanto, há aproximadamente um ano, o gadget começou a ser usado para controlar jogos, até surgir seu primeiro protótipo.

Ainda segundo Alexander Khromenkov, o usuário poderá utilizar até três controladores iMontion simultaneamente. “Digamos que você esteja em um jogo de tiro e seu personagem foi atingido no lado esquerdo do corpo. Neste momento, o sensor da mão esquerda irá vibrar para que o usuário saiba do dano”, disse o CEO.

No momento, o iMotion encontre-se em fase de financiamento coletivo no site Kickstarter, onde os desenvolvedores esperam arrecadar cem mil dólares para custear todas as etapas de produção. O dispositivo deve chegar ao mercado custando em torno de US$ 79 (cerca de R$ 180).

 

 

Fonte: Techtudo.com.br

Malware bancário rouba dinheiro ao monitorar teclado virtual; entenda

Com o crescente uso de serviços de Internet Banking, o número de computadores infectados por trojans bancários também tem aumentado. Só em 2012, foram quase 900 mil computadores infectados pelo trojan Zeus. Esse tipo de vírus geralmente é enviado por e-mails falsos que imitam os enviados por alguns bancos, conseguindo, assim, a atenção do usuário e aproveitando-se de brechas no Windows para instalar-se no computador da vítima.

password

 

Após instalado, o malware tem acesso a várias funções do seu computador, incluindo o teclado virtual, tanto o que já existe de forma nativa no Windows e como também o que é oferecido por sites de banco para sua segurança, sendo capaz de burlar essa proteção.

Segundo os analistas da Kaspersky Lab, existem duas vertentes diferentes de trojan bancário: os de múltiplos alvos, capazes de trabalhar através do sistema de diferentes bancos e similares, e os apenas aos clientes de um único banco. Ambos agem da mesma forma.

Saiba como os trojans bancários roubam senhas e dados de contas:

Monitoramento de teclado virtual

O malware registra tudo que o internauta digita no teclado, conseguindo assim o acesso a informações confidenciais como senhas e outras combinações de teclas digitas.

Captura de imagens da tela do computador

As imagens são salvas no computador, em uma pasta que o criminoso tem acesso de forma remota, ou ainda enviadas diretamente para uma conta e-mail onde armazena os dados.

Direcionamento para sites falsos

Esse redirecionamento pode acontecer quando o internauta vai ao site que procura, já que o programa reconfigura arquivos responsáveis pela navegação. Os sites são idênticos aos originais, mas as informações que digitadas ali são enviadas para o desenvolver do trojan.

Anulação de teclados virtuais

Ao anular o sistema para a introdução de dados de forma segura em teclados virtuais, os cibercriminosos recolhem todas as informações que as vítimas digitam através do sistema.

Controle de conexões do seu navegador

Isso garante que os invasores possam obter os dados da conta que o usuário digita no site do banco e a modificar o conteúdo da página para solicitar informações confidenciais, como por exemplo pedir o número do cartão bancário, senha, e outros dados.

Outro método utilizado pelo trojan é avisar ao usuário que o token inserido no site de Internet Banking é falso, oferecendo uma nova lista com códigos funcionais. Para conseguir acesso a esta lista, a vítima precisa inserir códigos que possui num formulário, e dessa forma pode facilmente ter o dinheiro redirecionado para as contas do cibercriminoso.

“Apesar de parecer impossível, existe uma solução para estes ataques, como a tecnologia Safe Money”, diz Nikolav Grebennikov, diretor de tecnologia da Kaspersky Lab. No entanto, é preciso saber que assim como as tecnologias de segurança estão sempre se reinventando, a tecnologia por trás de trojans e key-loggers também está sempre em evolução. Por isso, é necessário tomar cuidado com e-mails estranhos e navegar na Internet com muito cuidado.

Fonte: Techtudo.com.br